quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Comentário do João José

Comentário de João José de Melo Franco sobre o meu livreto "Corpinturada".
E a partir dessas palavras eu me declaro oficialmente POETA!!!


Fiquei me perguntando o que é isso de “não ser poeta” mas “ser poética”. Entendo que todo mundo é, de alguma forma, poético, e muitos são os que são poéticos em coisas que não são poesia. Mas, o que é a poesia, senão o poético que se inseriu num poema? E quando isso acontece, temos o poema, a poesia e o poeta, e essas 3 coisas não são divisíveis. Na verdade, elas se completam e se tornam uma só coisa. Eu sei que você é nova nessa coisa de escrever, mas, veja, o que você escreve são poemas, e neles encontrei poesia. Portanto, devo concluir que você já é poeta, embora ainda uma poeta dando os primeiros passos e com muito ainda a aprender e escrever. Mas acredito nisso da gente assumir que é o que pensa que gostaria de ser, ou que um dia será. Até mesmo Drummond já foi um poeta aprendiz. Nos seus poemas encontrei algo de confessional, dentro de uma visão das coisas que a cercam, e que se encaixa muito bem em uma nova tendência de poemas que tenho lido ultimamente, particularmente na poesia da Juju Hollanda, da Adriana Monteiro de Barros, da Carolina Pazos, e muitas outras poetas de colheita recente. Se não quer assumir que é poeta, assuma ao menos que é uma poeta aprendiz. Pois, se já é a atriz fantástica que você é, por que não viria a ser uma boa poeta?

João José de Melo Franco
22 de outubro de 2009
www.cidadaniapoetica.com

2 comentários:

Tito disse...

E que acabem os ciumes!!! pois betina ja conquistou seu espaço no universo da poesia!!!
Parabens BB!
te amo!

Beatriz Provasi disse...

êêêêêh!!! saiu do armário! rs... o mais difícil é fazer os poemas saírem das gavetas. vc nunca se guardou em gavetas, não tem porque se esconder no armário. mas vc se colocar de fora do "fabuloso reino dos poetas" te fez criar poemas que eu adoro, como aquele: "vocês, poetas, sentem no corpo cada palavra?" um poema-desafio que eu adoro! um tapa na cara dos poetas que se acham poetas demais e se fecham nos livros. poesia é vida! vc vive no corpo cada palavra. POETA de letra, de gesto e de atitude! poeta que eu amo! a gente tá aqui pra fazer ruir o "fabuloso reino dos poetas", pra desmoronar o castelo e mostrar que a poesia tá nas ruas, e não trancada, isolada, inacessível no alto das torres... te amo, amiga! beijos!